por Juliana

manbutt

Hoje ele seria meu. Queria possuí-lo. Nem mesmo estávamos completamente nus quando eu sussurrei em seu ouvido que virasse de bruços e empinasse o rabo. Ele obedeceu e por conta própria chegou a cueca para o lado, deixando exposto seu cu gostoso. – Isso, viadinho, se abra pra mim.

Anúncios